Casaco Marinho

Já lhe disse, eu já lhe disse! Se continua a crescer a este ritmo… vai ficar maior que eu!!! Não é difícil, está bem, mas quero dizer… Muito maior! Os casacos já vão na meia manga, as calças na meia perna as camisolas na meia barriga. A largura está óptima! Parece um espargo!

Era para ser prenda de Natal, mas a urgência de um casaco que não estivesse já a caminho de um crianço mais pequeno fez com que o Natal fosse mesmo agora. Afinal, já é Natal desde o mês passado pelas montras dos casacos e de tudo o mais que se pode comprar! Aqui não, comigo só se compra se não der para se fazer (bom… ainda é não completamente assim, mas é por aí que vou).

O casaco é um modelo do livro FU-KO basics (Heart Warmings Life Series) que arrisquei fazer num tecido bem mais quente. Acho que resultou muito bem. Não sei bem que tecido é este… parece uma malha de lã mas sem elasticidade. Leve mas muito grosso, fácil de cortar mas não tanto para costurar. Ou melhor, a minha doçura de máquina de costura continua a dar provas de que precisa mesmo de ser substituída por uma máquina mais capaz. Ela lá vai fazendo tudinho… mas de-va-ga-riiii-nho, umas tantas agulhas tortas e linhas enredadas.

Para os pormenores usei o restinho de uma capulana que sobrou do trabalho anterior (ainda o vou mostrar! haja tempo! ou vão ao insta que está lá!) de cor azul marinho mesmo a combinar, para os viés, bolsos e atilhos. São pormenores muito discretos mas encantadores. Acabei por fazer um lacinho para enfeitar (a capulana merecia mais exposição!)

Nas fotos o casaco já tinha sido estreado (e de que maneira!) com sucesso! Aqui fica um registo em cenário doméstico. Como o modelo é bastante aberto nos ombros e largura não é o forte da Anamé fiz ainda um cachecol tipo tubo com um malha que para aqui tinha para proteger o pescoço. (Tenho de fazer mais, é um projecto super simples e prático. E esta malha é fria, tenho de fazer um mais quentinho).

E ontem, deu-me para remendar roupa… já era um belo monte! Estas calcetas levaram um remendo para que ninguém duvide de que estão mesmo remendadas ahahah!! Mas esta manhã a crise instalou-se… a Ana adorou as calças … só que, elas ficaram tanto tempo na caixa de roupa para remendar que … já lhe ficam a meio da perna! – Tira as calças ! – Não! – Apanhas frio nas pernas! – Não! – Está frio, Ana! – Não! Eu puxo as meias para cima. – Ai! Qu’órror! Espera!… e calça-te!!

Ainda de pijama, em jejum, meia cegueta, peguei numas meias velhas minhas, cortei-lhes os pés e fiz-lhe uns plainitos. Pronto! Da miséria nasceu um tesouro. Lá foi ela toda lampeira!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: