Brincar, Orar e Amar

Quase do nada, depois de ver os peixinhos que fiz para o Gustavo, alguém que não conhecia mais nada do meu trabalho, pediu-me para fazer alguma coisa para um menino que ia fazer a Primeira Comunhão. Assim, simplesmente! E há algo em mim que, simplesmente, não consegue dizer que não… Como não aceitar um pedido […]