Oficina de Teatro Feliz

O teatro, por mais voltas que o mundo dê, lá volta ele. Foge, deita-me a língua de fora, chuta-me nas canelas, vira-me costas e depois… lá volta ele, de cabeça baixa, a pedir perdão e a ser generoso como nunca. Amo-o hoje ainda mais porque, finalmente, sou livre dele. Só me entrego quando me trata […]